• Coletivo Paralelas

Costume Paralelo

Domingo de sol, música boa, comidas veganas, chopp gelado, produtos artesanais, e ideias sustentáveis.


Isso foi só um pouco do que rolou no primeiro Festival Costume Coletivo. O evento que aconteceu na Cervejaria Bones, no último domingo (28/07), possibilitou o encontro de pessoas e uniu causas e ideias.


Cerca de 14 stands de diversas marcas e projetos participaram do festival, apresentando ao público práticas sustentáveis, agroecológicas e de empreendedorismo local. O Coletivo Paralelas teve o prazer de cobrir e participar desse evento, conversando com cada um dos expositores para saber melhor como surgiram seus empreendimentos.

Durante o papo percebemos o quanto cada um coloca de si em seus trabalhos e o olhar atento às causas ambientais. Aprendemos, por exemplo, com a Medicina da Terra a importância das plantas e ervas medicinais, a riqueza e cultura da sabedoria popular e como podemos nos conectar com a natureza.


Conversamos também com o Coletivo Mulheres pela Democracia. Discutimos um pouco sobre os agrotóxicos e o quão prejudicial são eles para o meio ambiente e para a nossa saúde. As ecobags expostas em seu stand, traziam mensagens fortes que faziam parte de uma campanha contra os agrotóxicos.


Na pausa para o lanchinho, degustamos as maravilhosas geleias da Fadaluca. Servidas com muito amor e carinho as geleias são produzidas de forma independente e agroecológica.


Uma geleia de tamanha qualidade, pede pães que estejam à altura também. Por isso, demos um pulo no stand da Ueba Pães Artesanais para entender um pouquinho como acontecem as fermentações naturais de seus produtos.


Já no Stand da Chopah vimos como funcionam o Reiki e a Barra de Acess, métodos terapêuticos de energização que trabalham pontos onde ficam armazenas nossas ideias, crenças e emoções.

O entretenimento durante a tarde ficou por conta do “pedale seu suco” na Bike do Viver Melhor. Apesar de ser uma primeira versão (testada ali mesmo), a bike atraiu olhares curiosos, que por vezes arriscavam-se na tarefa de subir em uma bicicleta e praticar um exercício físico, enquanto um liquidificador acoplado, batia no ritmo das pedaladas um suco de frutas natural.

Mais adiante nosso Coletivo desfrutou um pouco da maravilhosa cozinha vegana/vegetariana dos stands do Quintal Veg e da Ahoy. Saboreamos, dentre as delícias culinárias, cookies e quibes veganos preparados com muito apreço.

Não poderia faltar no Festival do Costume Coletivo, um brechó do próprio Costume, sendo a marca registrada do projeto, que promove o hábito do consumo consciente através da moda.

Rolou ainda um dedinho de prosa no stand do Meu Jardim. Aprendemos um pouco mais sobre os mini jardins (aqueles colocados em potes ou pequeninas garrafas), que são utilizados como elemento de proteção espiritual. Observamos esse microambiente e toda a organização de elementos que fazem parte dele.


Fomos apresentados também ao Douglas, um pequeno produtor de hortaliças (alfaces e couves) orgânicas. Mesmo no começo de seu projeto, que já conta com uma estufa dedicada ao plantio de alfaces, Douglas nos mostrou todo o cuidado necessário com essas hortaliças e comentou os benefícios de alimentos orgânicos.

Descobrimos ainda, uma fantástica iniciativa: o Naya sobre rodas. O Naya começou como um espaço acolhedor, onde é possível encontrar amigos e tomar um café fresquinho. As ideias transcenderam o espaço, fazendo com que fosse possível essa nova ramificação que une mulheres artesãs, brechó sustentável e culinária independente, como por exemplo, os saborosos Quitutes da Fer.


Por fim, mas com certeza não menos importante, a Apis Poços nos fez lembrar a importância que possuem nossas abelhinhas. Esses insetos incríveis que correm um eminente risco de extinção. “Save the Bees”, é a frase que não sai das cabeças do Paralelas.


Essa troca de figurinhas (experiências, ideias, mensagens) contribuiu muito para a nossa bagagem a respeito da nossa cidade. Com certeza podemos afirmar que o Festival Costume Coletivo foi sobre conhecer boas iniciativas, sobre estabelecer uma rede de contatos, sobre absorver informações e refletir concepções de mundo. Nós, do Coletivo Paralelas, aguardamos ansiosamente mais eventos como esse. O Festival Costume Coletivo foi leveza, foi diversão. Foi amizade.


45 visualizações

© 2019 por Coletivo Paralelas. Poços de Caldas - MG.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon